Para a escola de bicicleta? És mesmo tu, Sofia? - .

21 novembro 2022

Para a escola de bicicleta? És mesmo tu, Sofia?

Sou!

Foi há dez anos, talvez, que numa visita a uma escola holandesa, pasmei quando vi tantos professores, e até o Diretor da escola, chegar de bicicleta. Acho que tive um bocadinho de inveja e o facto de desde criança adorar andar de bicicleta, aliado ao tempo que passei este último ano na Bélgica, ajudou à resolução- mal pudesse iria também para o trabalho de bicicleta.

E, desde julho, tem acontecido.

Só escrevo agora o post porque receei confirmar o provérbio "É só enquanto a arca cheirar a bolos", mas não. Sempre que as condições meteorológicas o permitem, visto o meu casaco às bolinhas, ponho capacete (quase sempre), pasta no alforge e vou para a escola.

Têm-me perguntado se não tenho medo de andar na estrada e, a verdade, é que tenho. Contudo, tento ir sempre por caminhos não tão movimentados e, para já, a vontade de pedalar tem afastado receios.

E o feliz que sou a pedalar, quase como se fosse sempre Verão Azul mesmo quando não há sol. Há dias em que me sinto a Júlia e outros o Piranha, mas quase sempre me sinto é mais leve e com menos anos, enquanto pedalo e sinto o vento colorir-me o nariz de vermelho.

Era um sonho que tinha ir para a escola de bicicleta. Agora, sonho com ciclovias. E ninguém me diga que não irão acontecer. Afinal, se me dissessem há vinte anos que eu iria para a escola de bicicleta, nem eu própria acreditaria.


Nota: agradeço à minha amiga Susana que me falou no Fundo Ambiental. As candidaturas são até 30 de novembro e comparticipam até 50% o valor gasto na aquisição da bicicleta.

Link aqui:

Fundo Ambiental, Ministério do Ambiente



Sem comentários:

Enviar um comentário