gira aos quarenta

22 maio 2018

Irlandando...

maio 22, 2018 2
Irlandando...






Não estou pela Irlanda, mas estou a contar os dias para me perder nestes horizontes que o Luís tão bem capta.

Entretanto...o Luís está a chegar e eu a partir para uns dias em Bruxelas com alunos (ele vem para tomar conta dos miúdos e eu vou, mas ainda nos encontramos).



15 maio 2018

Às vezes tenho a mania #45

maio 15, 2018 3
Às vezes tenho a mania #45
As fotos não enganam...tenho quase 48 anos e é cada vez mais difícil esconder que ando cansada... Andamos todos, não é? 

Esta sou eu...mais serena do que há uns anos (mas ainda assim impulsiva quanto baste!), um bocadinho mais triste (mas mais consciente da realidade), com as minhas rugas, olheiras, manchas na face... Contudo, acreditam que gosto mais de mim hoje do que há uns anos? É mesmo verdade. E é esta aceitação da mulher que sou que me traz uma tranquilidade que eu não tinha quando era mais nova.







Este post surge no seguimento de posts anteriores. Este é o terceiro look com a mesma base, mas com sapatos e quimono diferentes. Se me encontrarem num fim de semana em que ande a servir de motorista é provável encontrarem-me vestida assim!
Calças e top- Zara
Sapatilhas- Pepe Jeans
Quimono-La Redoute (igual aqui)
Carteira- Tous

14 maio 2018

Resultado passatempo Dia da Mãe

maio 14, 2018 0
Resultado passatempo Dia da Mãe
Parabéns, Mariana! Enviarei email.



12 maio 2018

A fé e a minha vida como ela é...

maio 12, 2018 4
A fé e a minha vida como ela é...

Hoje de manhã fui levantar os bilhetes para o Recital de Ação de Graças pelo Centenário de Fátima, que se realizará amanhã na Basílica da Santíssima Trindade, em Fátima, com Andrea Bocelli, acompanhado pela  pianista Elisabeth Sombart, pela violinista Anastasyia Petrysha e com a participação de Ana Moura.

Deixei, propositadamente, o carro longe para que pudesse fazer uma caminhada grande o suficiente para deixar os pensamentos divagarem. Os meus pés estavam confortáveis nas suas sapatilhas, o pescoço aconchegado por uma echarpe, a cara estava lavada e  tinha um dos meus penteados preferidos (um rabicho mal feito no cocuruto da cabeça:). Enquanto caminhava, pensava na sorte que tinha sido eu ver o link para os bilhetes que um amigo tinha postado no Facebook- os bilhetes, gratuitos, desapareceram num ápice.

Quando cheguei ao Centro Pastoral Paulo VI para levantar os bilhetes, vi uma pessoa a sorrir para mim, como se estivesse à minha espera. Era a Carla, uma miúda linda, cheia de estilo e de luz, a dizer-me que me conhecia do blogue, que me lia... Como de costume, fiquei apalermada, a desculpar-me por estar assim, descontraída, muito diferente das fotos que publico no blogue (um dia ainda escrevo um post sobre este meu receio infundado de temer desiludir as pessoas que me conhecem ao vivo).

Estivemos ainda um tempo a conversar, trocamos ideias e números de telefone e regressei a casa inspirada pela alegria dela e grata, muito grata.


Sou uma mulher de fé (com dúvidas e que não segue à risca tudo o que a Igreja Católica preconiza), mas há coincidências que não o são. Não preciso do "ver para crer". Sinto os múltiplos sinais e isso me basta.


11 maio 2018

Sofia, como geres os cíumes com 3000 kms a separar-vos?

maio 11, 2018 8
Sofia, como geres os cíumes com 3000 kms a separar-vos?
Praga, agosto 2017

A nossa família é atípica. Há muito mar a separa-nos e, embora nos vejamos mais vezes do que quando o Luís estava em Angola (tentamos estar juntos uma vez por mês), nem sempre é fácil gerir conflitos, saber que o outro faz programas com outras pessoas, não estar presente de uma forma plena na vida um do outro. E sei que há uma pergunta que muitos fazem, mas pouco verbalizam- Como é que gerem os ciúmes com 3000 quilómetros a separa-vos? 

A resposta sai rapidamente- com confiança, mas na verdade nem sempre é assim tão simples. Entre mim e o Luís acho que é ele o mais ciumento. No entanto, não é por estar longe... sempre foi ele o mais ciumento.

Confesso que, por vezes, também não fico indiferente quando ele vai ao teatro, jantar fora ou conhecer uma cidade nova com outras pessoas. Contudo, tento sempre que isso não afete a nossa relação e digo-lhe sempre para ir, para sair.
Quanto a ele, acredito que lhe custe mais um bocadinho, mas tento que os ciúmes que tem não condicionem a minha vida. Quando ele esteve em Angola eu vivia muitas vezes em suspenso e deixei de fazer algumas coisas que me poderiam fazer feliz (também porque os meus filhos eram mais novos e, consequentemente, menos autónomos). Atualmente, tento fazer as mesmas coisas que faria se ele estivesse aqui connosco. Normalmente, as minhas saídas também se  resumem a jantar de vez em quando com amigas, às saídas com o coro, a apresentações literárias ou eventos relacionados com o blogue, mas se eu tiver algo que eu queira muito ir e ele amue, eu explico porque quero ir e vou na mesma. Não há outro caminho.

Pode acontecer ele  conhecer alguém e querer desistir de nós, mas a mesma situação pode ocorrer se morarmos juntos todos os dias (e o contrário, claro). 
Temos um casamento de vinte anos, após um namoro de oito anos. Para já basta-me a certeza de que quero mesmo ficar com ele e quero que o nosso casamento resulte. Penso  também que ele quer o mesmo.  Quando deixar de acreditar e de sentir que ele não quer o mesmo aí  poderei ter inseguranças. Até hoje, e sinceramente, ainda não aconteceu.

08 maio 2018

Às vezes tenho a mania #44

maio 08, 2018 1
Às vezes tenho a mania #44
Na semana passada mostrei  aqui  como uns jeans e um top preto podem ser alterados com os acessórios certos. Hoje, a base continua a ser a mesma, mas mudei casaco e sapatos e como acessórios acrescentei um lenço de seda (com muitos anos mas com um padrão que eu adoro) e um relógio de uma marca espanhola que conheci e gostei- Capitola.

Atenção que eu não tenho formação nenhuma em consultadoria de moda, apenas partilho por aqui a minha maneira de reutilizar algumas peças de roupa porque acho que funciona e, também, porque acredito que não temos de estar sempre a comprar nem a seguir as últimas tendências para estarmos bonitas. 

E depois...o óbvio-  não há elegância ou beleza que perdure, se não houver gentileza e um sorriso no rosto.








Jeans-Zara
Body- Zara
Relógio Capitola Watches (é uma marca espanhola que pode ser encontrada aqui)

Sapatos (Stradivarius), Blazer (Zara), Mala (Tous), Lenço (comércio local)-Tudo com anos

04 maio 2018

Boas compras

maio 04, 2018 0
Boas compras


A La Redoute está com 50%de desconto em muitos produtos... Eu assumo que tenho o compromisso de comprar menos, mas estes casacos...Suspiro...suspiro...


Clicar nos produtos se quiser saber mais.


03 maio 2018

Sobre a educação dos filhos

maio 03, 2018 4
Sobre a educação dos filhos


Se há coisa de que me orgulho é do facto dos meus filhos não serem crianças mal educadas. Respeitam novos, mais velhos, professores, funcionários, conhecidos ou acabados de conhecer. Não são perfeitos, e nem eu queria, mas muita gente já me deu os parabéns pela maneira de ser dos meus meninos. 

E eu, que também leio muitas coisas sobre a educação dos filhos, acho que a fórmula mais certeira é realmente a mais simples... Educar os filhos é mais fácil quando se dá o (bom) exemplo!

Escrevi este texto há sete anos. Continuo a ter a mesma opinião.