A festa fez-se! A festa faz-se! - .

06 setembro 2020

A festa fez-se! A festa faz-se!







Quem me tem acompanhado, sabe que há muito que escrevo sobre o dia em que faria a Festa do Sagrado Coração de Jesus. Sabem, é como se fosse um marco na nossa vida, pois na Paróquia de Maceira (concelho de Leiria) as pessoas que fazem cinquenta anos organizam a festa para toda a freguesia.
Ora pois eu, como miúda de aldeia que sou, mesmo não sabendo apanhar murta nem enfeitar os bolos dos andores, sempre vibrei com os festejos do Sagrado em que toda a freguesia se junta, em que se convive e em que se agradece a caminhada.

Neste ano atípico, em que os abraços nos fogem, em que me sinto tanta vez apalermada por não saber se ponho a máscara ou não na rua, em que o álcool gel substituiu o creme de mãos na minha carteira, em que tenho tanta vez medo de fazer mal aos outros, cabia-me a mim e aos nascidos no ano de 1970 organizar a festa.  Escolhemos a cor laranja para as nossas camisolas,tínhamos ideias, vontade e energia, mas não foi possível festejar como imagináramos.

Contudo, a festa fez-se! Sem azedumes nem mágoas, com o apoio da Paróquia e da comunidade que apareceu com máscara e respeitando o devido distanciamento social, com a maravilhosa Filarmónica de Maceira, com passadeiras de murta a perfumar o ar, com bolos de festa  que sabem a erva doce, com a Missa Campal para nos lembrar que a verdadeira festa se faz nos nossos corações.

Hoje, agradeci. Agradeci à Nossa Senhora da Luz e ao Sagrado Coração de Jesus o ter feito esta caminhada que me trouxe aqui, a família que tenho, os amigos que gostam de mim e os novos amigos que fiz entre tantos que nasceram no meu ano  (e que eu mal conhecia).

Emocionei-me hoje muitas vezes e sabem, tive a oportunidade de ir ler um texto que escrevi onde expressei muito do que vive cá dentro e senti-me muito afortunada por o poder fazer (obrigada aos meus amigos de 70 pela confiança).

O texto terminava assim...

E neste ano atípico, estes são os festejos do Sagrado Coração de Jesus
dos Nascidos em 1970 da freguesia de Maceira. Acreditem que temos o
nosso coração cheio de alegria e celebraremos sempre a amizade, a
entreajuda e o companheirismo que nasceu e vive neste nosso grupo.
Obrigada por celebrarem connosco e permitam-nos terminar com as
palavras do Papa Francisco.
Num mundo “oprimido pela pandemia, que coloca uma dura prova à nossa
grande família humana” é preciso responder “com o contágio da
esperança”.
Nós, nascidos em 1970, uns jovens de cinquenta anos, somos
ESPERANÇA!

A pandemia trocou-nos as voltas, mas não me há de trocar esta que eu sou e que reconhece e agradece as pequenas (grandes) coisas. Amigos que me lêem, a  festa fez-se! A festa faz-se!












5 comentários:

  1. Adorei a tua partilha Sofia. A nossa festa foi linda. Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Parabéns Sofia!
    Aqui pela zona de Lisboa, durante o mês de Setembro também se comemora a Senhora da Luz em Carnide. Faz-se uma grande festa, uma feira que dura o mês inteiro e que culmina com a procissão no último domingo de Setembro.
    Pelas razões que todos sabemos este ano nada vai haver, o que nos deixa tristes!
    Mas, se Deus quiser tudo se repetirá próximo ano!!

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

    ResponderEliminar
  3. Sim, acredito que sim.
    Beijinhos e obrigada, Sandra!

    ResponderEliminar
  4. Há emoções que não cabem em nós. São tão profundas e tamanhas que nem o cobarde SARS-coV-2 nos tira isso. A Alegria, é isso, Sofia(?). Parabéns!
    Desde setenta, cinquenta: uma caminhada a meio, uma tomada de fôlego, a Festa de olhar para trás e para a frente.
    Bj.

    ResponderEliminar