Filhós, café e sabedoria aos 86 anos - .

26 junho 2019

Filhós, café e sabedoria aos 86 anos

 Foto e uma receita  aqui

Há alturas de mais trabalho e eu, na última semana, andei a 100 à hora a procurar conciliar escola, família, amigos e voluntariado e a tentar que nada ficasse para trás.
Correu bem...roubei horas ao sono, mas vou recuperar.
Tudo isto para vos contar que durante quatro dias fui vendedora de filhós (ou filhoses) e café d'avó na Academia Cultural e Social de Maceira (Lar de idosos e centro de dia), a propósito das Festas da Vila de Maceira. Eu e a Anabela servíamos filhós e café d'Ávó e D. Guilhermina, a Celeste Rodrigues e Celeste Matias faziam os deliciosos e afamados bolinhos fritos.
Ora, logo na quinta-feira, quando fui levar a casa a D. Guilhermina, já passava da meia-noite, sentia-me cansada e verbalizei-o- Ainda mal tinha dito a frase que deve ter sido algo do género " Hoje, estou tão cansada, fiz isto e aquilo, fui e vim até Cantanhede, as pernas doem e etc e tal", a D. Guilherme olhou-me nos olhos e disse energicamente (um bocadinho em jeito de raspanete, confesso)" Ó filha, não te queixes e agradece  a Deus". Fiquei sem resposta.
Sabem, é que eu apenas servia as filhós, mas D. Guilhermina amassou muitos quilos de farinha, fritou centenas, com amor  e dedicação e sem um queixume. Um pormenor - ela tem 86 anos!
E é isto. Agradecer.

*
A propósito, obrigada a todos os que me foram dar um beijinho (um especial a uma rapariga que me reconheceu daqui do blogue e que me deu um abraço apertado) e aproveito para pedir publicamente desculpa ao senhor a quem entornei café na camisa (duas vezes!).

Nota- Tirei uma fotografia à D.Guilhermina, mas sei que não quer que publique. Desconfio que a imagem que vê nas fotos não corresponde à idade que tem na sua cabeça.

1 comentário: