Aproveitar os nanossegundos... - gira aos quarenta

23 abril 2018

Aproveitar os nanossegundos...


Parece que há uma relação direta. Quanto mais tempo vivemos, mais depressa o tempo passa. Ápice, é a palavra certa.
Quando eu ouvia os mais velhos dizerem que nem se tinham apercebido do tempo passar, eu desconfiava. Achava eu que era exagero, que não podia ser assim. Mas pode,  e acrescento, por vezes chega a ser assustador.
Claro que também deve contribuir eu ter a mania de pensar muito (demasiado) nas coisas e de ter, confesso, algum receio em envelhecer. A verdade é não me apetece ficar mais velha e não tem (só) a ver com o corpo e as marcas na cara. Tem mais a ver com eu gostar tanto, mas tanto de viver.  E também de parecer que vivo agora, aos quarenta e sete, numa espécie de contagem decrescente.

Isto passa. Há dias assim,  e outros que nem me lembro, mas apeteceu-me escrever sobre isto, para que vocês aí desse lado, tentem fazer o que eu vou fazer hoje - aproveitar os nanossegundos o melhor que  puder, sorrir muito, abraçar mais e viver a vida sem ressentimentos nem mágoas. Hoje vai ser assim. Como nos AA...um dia de cada vez!

2 comentários:

  1. Também concordo com esse ritmo acelerado do tempo... e depois de ser mãe ainda o senti muito mais. Resta tentar aproveitar da melhor forma.
    Bjs e boa semana

    ResponderEliminar
  2. É verdade, às vezes parece que o tempo passa demasiado depressa e nem conseguimos aproveitar como deve ser. É preciso saber parar e aproveitar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar