Viajar em pandemia - .

14 abril 2021

Viajar em pandemia

 



A foto é do fim de semana passado.
Uma das exceções previstas para viajar é visitar os cônjuges e eu aproveitei e dei um saltinho a Bruxelas.
Para uma pessoa ansiosa, que constrói sempre os piores cenários, viajar em pandemia não é fácil, mas senti que tinha de ir e preferi ir no fim de semana passado, porque segunda feira volto à escola.
Precisava de ver como é que o Luís estava, a casa em que vive, o local de trabalho... Não para inspecionar nem nada disso, mas porque gosto de conhecer os locais de que o Luís fala, as pessoas com quem convive... Preciso disso, porque sinto que nos mantêm mais próximos.
Uma relação à distância não é fácil, mas é possível. Contudo, temos de ser os dois a querer que resulte, enfrentar medos e ir, sempre que possível, ao encontro um do outro.



Sou da equipa dos medricas e hipocondríacos e não é fácil para mim estar num avião com tanta gente por perto.

A solução que encontrei para lutar contra os meus medos foi usar duas máscaras.
Se custa um bocadinho... Custa. Contudo, para mim, mais difícil mesmo é passar a viagem sem comer (adoro comer nas viagens de avião), mas sou incapaz de tirar a máscara.
A situação na Bélgica não está famosa e eu regressei a casa com receio de poder estar infetada. Estive em isolamento os primeiros cinco dias e fiz teste ao quinto dia (negativo).
Faço o que posso, mesmo sentindo que ando a passar entre os pingos da chuva...
Este vírus é uma roleta russa, não é?

Sem comentários:

Publicar um comentário