A vida não se adia - .

30 abril 2020

A vida não se adia

Quando pensava que ia fazer cinquenta anos, era quase certo que me vinha ao pensamento a festa do Sagrado Coração de Jesus de Maceira, organizada na Maceira por quem faz cinquenta anos.

Ora pois bem, iria acontecer em setembro e as coisas estavam a ser preparadas. Fui a algumas reuniões, ajudei no que o meu tempo e capacidades deixavam e testemunhei o entusiasmo de pessoas que queriam fazer mesmo uma grande Festa que agora, dificilmente, irá acontecer como  se  previa.
É só uma festa, dirão. É, mas fica assim um sentimento de não cumprir algo que achávamos ser nossa responsabilidade... O que fazer?

Penso também nos casamentos que estavam a ser preparados, nos vestidos que se compraram  para um dia de verão e que terão de ser acompanhados por um casaco quentinho agora...
Sorrio também quando lembro os planos que tinha feito para passar o dia em que fizesse cinquenta anos e as discussões sobre as férias (viagem de carro pela França? Berlim?) que agora me parecem tão comezinhas.

Assim é a vida a acontecer. Por mais planos que façamos, deveríamos aprender  que controlamos menos do que pensamos e que, se algo não correr como estamos a prever, resta-nos aceitar, prosseguir e valorizar ainda mais os encontros com os outros. A vida está à nossa espera todos os dia. E é certo de que não nos vale de nada ficar azedos e a remoer no que poderia ter acontecido.

A minha decisão está tomada. Recuso-me a ficar triste pelo que não se vai concretizar quando planeei; prefiro antes acreditar que terei ainda muitos momentos felizes à minha espera e tenho a certeza de que os vou viver (ainda) mais intensamente. Adiam-se festas e casamentos, mas a vida...essa nunca poderá ser adiada!


Nota: A foto que se segue foi-me enviada. Sou eu com a t-shirt dos organizadores da Festa do Sagrado Coração de Jesus, tirada no dia 15 de fevereiro deste ano, num evento que organizámos. Estive de serviço no Bar (adoro tirar imperiais e tenho a mania que o faço muito bem :). Olho para a foto e sorrio-  somos tantos dentro de nós, não somos?












Sem comentários:

Publicar um comentário