Salzburgo e Hallstatt- dicas de viagem - .

26 fevereiro 2020

Salzburgo e Hallstatt- dicas de viagem



Decoração de Páscoa



Varanda do Hotel onde ficámos-Hotel Gasthof Mostwastl












Visitámos Salzburgo e Hallstatt em dois dias- foi o possível. Fomos só os dois, porque o Miguel estava  em Visita de Estudo aos Açores e o Gonçalo tinha outros planos.

De carro, saímos de Bratislava em direção a Salzburgo e demorámos cerca de três horas e meia. Salzburgo é uma cidade bonita, com ruas cheias de lojas (prestar atenção às placas das lojas-até a Zara e a MacDonalds têm placas personalizadas em metal para não destoar), túneis para percorrer, praças, cafés e um castelo a dominar a cidade.  É uma cidade bonita, mas como depois fomos para Hallstatt, a minha mente enche-se de imagens da aldeia rodeada por um lago e montanhas que foi declarada em 1997 Património da Humanidade pela Unesco.
Dormimos num hotel à saída de Salzburgo, bem tradicional, perto das montanhas e com os empregados vestidos com os fatos típicos- a localização era boa, mas os quartos eram antigos e o pequeno-almoço não me encheu as medidas. Contudo, a falta de ovos mexidos (o que eu gosto de ovos mexidos!) não me chateou pois mal saímos em direção a Hallstatt fiquei maravilhada.
São cerca de setenta quilómetros por uma estrada lindíssima, e com a neve e o rio a correr ao nosso lado, a paisagem era cinematográfica e foi num filme que me senti.

Chegámos a Hallstatt cedo, estacionámos num dos parques (chegámos cedo e foi muito fácil estacionar- pagámos cerca de 9 euros por cinco horas). De seguida subimos de ascensor e ainda pensámos visitar as Minas de Sal, mas optámos por deixar para um dia quando voltarmos com os miúdos- queremos um pretexto para voltar no verão!

A vista é magnífica e tanto eu como o Luís ficámos algum tempo boquiabertos sem dizer palavra (custa 18 euros por pessoa a subida e descida, mas vale a pena). Ainda estivemos bastante tempo a cerca de um quilómetro de altitude e descemos. A aldeia não desilude- as ruas, as praças, a igreja...tudo é mágico e não foi por acaso que o filme Música no Coração foi filmado por aqui e que dizem que os criadores de Frozen se inspiraram nesta aldeia (tem realmente semelhanças).

Almoçamos um cachorro ao pé do lago e bebemos café num dos bares pequeninos da aldeia (os preços são mais simpáticos do que em Viena e Salzburgo), a aldeia tinha turistas, mas não muitos e, apesar de por todo o lado estarem avisos para termos cuidado com os carteiristas, regressámos a casa com tudo, menos as luvas que esqueci numa casa de banho!

Sou muito de visitar cidades, mas Halsstatt foi dos lugares onde mais me senti esmagada com a grandiosidade da Natureza ( só tinha sentido algo parecido em Angola).

Hallstatt é um dos lugares que queremos mostrar aos nossos filhos e, se tudo correr bem, 
voltaremos no verão!







Sem comentários:

Publicar um comentário