A minha vida como quero que ela seja - gira aos quarenta

05 julho 2018

A minha vida como quero que ela seja


O título costuma ser a minha vida como ela é, mas alterei-o porque a história que aqui conto hoje está gravada em mim e tudo farei para não a esquecer.

A história passou-se na minha escola. Num dia de outubro deste ano letivo, lembro-me de estar na sala de professores a conversar com uma colega de nome Inês que chegara há poucos dias...Eu não me lembro bem do que estava a dizer, talvez eu me estivesse a queixar das condições de alguma sala de aulas, da casa de banho que é tão pequenina... Não sei o que eu dizia, mas não esqueço o que ouvi.

A Inês, professora novinha de olhos bonitos, olhou-me e disse que se sentia muito feliz por estar na escola, que se sentira grata mal entrara em setembro pelo portão e ouviu o canto dos passarinhos (a minha escola não é de cidade e tem bastantes zonas ajardinadas). Acrescentou também que não se importava nada de continuar a trabalhar ali por muitos anos. 

Sei que não respondi e que no dia seguinte, mal entrei de manhã na escola, procurei ouvir o canto dos pássaros. E ouvi-o. Ouvi-o pela primeira vez em  vinte anos! 

Ontem contei esta história em público e hoje conto-a aqui. Uma história simples e tão cheia. Uma história que quero  e que vou tatuar na minha pele.

Novidades para breve...


1 comentário:

  1. Muitas vezes estamos tão focados no que está menos bem que nos esquecemos de aproveitar as pequenas coisas :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar